sexta-feira, 27 de maio de 2016

Vamos não fingir que está tudo bem?

Aviso: se você não gosta de textão, passa reto pra não perder tempo. 

Eu confesso que não costumo trazer posts desse tipo pro blog porque sempre vi esse espaço como uma forma de desopilar das coisas do dia-a-dia e dividir um pouco das coisas que eu faço, aprendo, escuto, testo, uso e tudo mais. Sempre vi mais o blog como um exercício de cuidado e criatividade na minha vida, mas realmente não estou conseguindo ignorar as coisas que estão acontecendo ultimamente. Acho que um dos motivos pelos quais eu nunca escrevo textos ou incito debates aqui é que quando eu começo a falar ou a escrever as coisas simplesmente vem e talvez eu não saiba ainda como ter uma fala/escrita muito direta e coesa, então sempre acho que não saberei como parar, mas hoje não deu pra segurar. Lidem com isso.


Fora toda a desgraça que está a conjuntura política do país - desgraça essa da qual eu realmente não tô e provavelmente não estarei nem tão cedo a fim de discutir aqui nesse espaço - coisas aconteceram essa semana e quando a gente pensa que já tá merda num nível absurdo, vem uma avalanche de dejetos e piora tudo. Como ficar bem depois de saber que em algum lugar não tão próximo - mas não tão longe - de mim uma menina de 16 anos foi estuprada por 30 homens?

Ficou um nó na garganta... e a sensação não passa. Você consegue se imaginar acordando com 30 homens em cima de você? Não dá. Eu não sei pelo que ela passou, eu não sinto a dor dela, mas dói mesmo assim. E o medo aumenta. Medo de estar andando na rua - de shorts, de saia, de calça, de vestido, de burca - e por um acaso o meu destino se cruzar com um monstro desses. Monstro? Doente? Que monstruosidade ou doença é essa que ataca 30 indivíduos no mesmo local? São homens. Homens que aprenderam e cresceram reafirmando que podem usar, abusar, julgar, desrespeitar e fazer o que bem entenderem com uma mulher. E como ficar bem depois de ler comentários de gente que acha que o ato se justifica por qualquer coisa? Bebida? Roupa? Mãe solteira? Usuária de drogas? Vi homens e mulheres culpabilizando a vítima, a menina, por ter sido estuprada. Por 30 homens. Que riram dela. Que registraram e divulgaram a barbárie. E eu sei que isso que eu tô escrevendo provavelmente não vai chegar ao destinatário, mas me expliquem uma coisa, vocês que pensam assim: o que é que vocês tem na cabeça? Quem é que sai de casa pedindo pra ser estuprada? A culpa nunca é da vítima, simplesmente enfiem isso na cabeça medíocre de vocês.

Nesse dia foi ela, a menina. E nos outros dias, quantas mais foram estupradas? Quantas foram invadidas por um estranho? Pai, tio, avô, vizinho, namorado, marido, são todos estranhos? Quantas aguentam assédio, sarrada no ônibus, mão-boba, olhares invasivos, fiu fiu, "elogios"........ E quantas tem voz pra gritar? Quantas conseguem? Essa sociedade permite que uma mulher grite?

Acho que hoje a luta de toda mulher tem que ser essa: pelo direito de gritar. Pelo direito de ser mulher. O direito de viver, ser respeitada enquanto ser. É ensinar pra essa sociedade machista absurda que o corpo de uma mulher não é objeto, não é pra ser usado quando você bem entender. Pelo direito de dizer não sem represália. É por isso que não podemos nos calar. É por isso que não podemos aceitar quando desmerecem nossa luta. É por isso que vamos continuar insistindo e nos apoiando. E não vamos nos calar. E não vamos fingir que está tudo bem, porque não está. 

E vou parar por aqui porque senão vou morrer escrevendo. E gritando. 

Ray Menezes

15 comentários :

  1. Ray, quando vi essa notícia fiquei simplesmente chocada/irritada/queria socar esses caras! Não dá pra entender de maneira alguma o que se passa na cabeça de homens assim, o pior de tudo que além de se acharem no direito, para muito a cultura do estupro é normal. Mas, no que depender de nós MULHERES, nós não vamos nos calar. Antes de ensinar uma menina a não ser estuprada é preciso ensinar ao homens a NÃO ESTUPRAR! A raiva é tão grande que assim como você, eu poderia passar horas gritando aqui, então vou parar por aqui. Mesmo que esse não seja o tipo de post do blog, adorei sua reflexão sobre o acontecido, é bom ver que tem gente que não concorda com isso, li muito comentário tanto de homens, quanto de mulheres que isso foi merecido, mas desde de quando alguém tem o direito de invadir o espaço de outrem? absolutamente, não dá pra entender!

    Beijos, se cuida Ray!
    www.delirioscotidianos.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto.. Já ouvi "pessoas" dizendo: ah, mas ela era drogada, vagabunda e tinha filho de 3 anos com 16 anos. Cara e isso é justificativa para poder ser estrupada por 30 animais? Acho que não devemos nos calar.. Continue postando textos bem escritos assim, todos devemos nos expressar, ainad mais nós vítimas desse machismo nojento!

    Adoraria que me visitasse também, beijo <3
    http://diariamentedicas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Sem justificativa 33 maníaco nojento e sem caráter,
    postagem ótima, tenha uma semana abençoada.
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  4. Acho que li gritando junto com você. Eu estou tão perdida com essa notícia... To pensando em escrever algo no blog, mas preciso organizar as ideias. Na minha opinião tá na hora de perceberem que o feminismo tá aí para proteger essas garotas, para ensinar aos garotos que o corpo é nosso, só nosso e de mais ninguém. Acho que tá faltando é dar educação para esses homens (não chamo de monstro, eles sabiam o que estavam fazendo) de forma correta, ensinar a respeitar o corpo alheio, ensinar que propagar pornografia na internet é tão crime quanto cometer. Enfim, vou parar se não aqui vai virar um mini texto HAHA

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  5. 33 homens. Nenhum se compadeceu. Nenhum se posicionou. Nenhum pensou um segundo sequer que aquilo poderia estar errado. Quando a gente pensa que algo está errado, se posiciona. Opina. Grita. Impede. Eu já chorei. Chorei muito. Não aconteceu comigo, mas doeu mesmo assim. E confesso pra ti que ainda dói tanto que nem consigo dizer nada. Discutir nada. Fica aquela notícia borbulhando quente. Ferve a alma e a gente grita. Esperneia. Depois se sente perdida. Eu me sinto perdida. Li esse teu texto e te ouvi gritando. A voz forte e decidida da Ray que eu conheci. Eu penso que a luta continua. E eu não vou me calar. Não vamos nos calar.

    Fico por aqui com esse desabafo. Levemos nosso grito pra outro lugar.
    Onde ele possa ser ouvido. Até por aqueles que fazem questão de ignorar.

    Beijo, Mana Ray.

    ResponderExcluir
  6. Vivemos num mundo completamente machista e isto está longe de acabar.
    Assédios sofremos todos os dias, discriminação também, por sermos mulheres, pelas nossas vestes, pelo nosso jeito.
    O que aconteceu com essa moça me chocou não apenas o estupro, mas perceber que o amor das pessoas morreu faz tempo... O namorado que essa moça amava, fez isso com ela por causa de uma possível traição; eu me pergunto, como ele teve coragem de fazer isso??? Creio eu que um ser humano em si não seria capaz de fazer isso, somente aqueles que não tem amor por ninguém, nem por eles próprios.

    Infelizmente, tem que acontecer tragédias e barbáries que não só repercutem o país mas o mundo inteiro, para podermos ter voz e finalmente poder pedir respeito, igualdade e justiça!
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  7. Eu fiquei chocada com essa notícia. Como é possível 33 homens contra uma menina?!
    As coisas não fazem mais sentido, as pessoas não tem mais amor, mais respeito...
    Espero que as providências sejam tomadas, realmente pois isso não pode jamais se repetir.
    Poderia ter sido com qualquer uma de nós, por isso precisamos exigir justiça e respeito por nós mulheres!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  8. Ray, esses mais de 30 homens não estupraram 1 menina, e sim todas nós! É lamentável que ainda tenham MULHERES que digam que a culpa é dela! A CULPA NÃO É E NUNCA SERÁ DA VITIMA, DAS SUAS ROUPAS OU DAS SUAS ESCOLHAS! A culpa sempre será do estuprador! Tenho pena de pessoas que pensam assim! Não imaginam que ontem foi a Maria, hoje poderá ser a Joana, amanha a Talita... e assim por diante! Nao se dao conta que com esse pensamento, uma filha poderá ser a próxima vitima! Tenho vergonha desse sociedade que se julga justa!
    Aff, é triste! Só peço que o Senhor possa confortá-la, pois palavras nenhumas tirarão o sofrimento que ela passou e que está passando neste momento!
    Alías, segundo as estatisticas do disque denuncia, neste momento tem outra moça sendo estuprada!
    :(

    Beijos! Fique com Deus!
    http://anaportoblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Essa notícia também mexeu muito comigo, não consigo imaginar o que essa menina sentiu e ainda está sentindo e, além disso, ainda ser julgada depois por outros homens e até mulheres. Tenho até evitado ver mais notícias sobre esse assunto porque a cada novo depoimento desses homens, eu fico com mais raiva.
    Beijos
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
  10. Eu ainda estou chocada com o que aconteceu! Adorei a sua reflexão!
    http://annahandtheblog.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  11. OLÁ TEM PROMOÇÃO ROLANDO EM NOSSO SITE NÃO FIQUE DE FORA
    http://www.drafdesign.com.br/p/sorteio-dia.html

    ResponderExcluir
  12. Eu acho que isso o que você falou está extremamente certo, porque não somos objetos e nunca seremos, estou com medo de sair na rua. O que se passa no mente, no cérebro (se é que tem) desse caras (não digo só dos trinta não, digo de todos que não tem respeito com as mulheres), eles deveriam está na pele de uma mulher para saber se isso é bom, eles não tem sentimentos, só vê o lado deles, não importa se estavam bêbados ou não, tem que ter consciência do que fazem. O que falta neles, é o respeito. Estou ficando com nojo e medo de morar nesse pais, onde só há violência.
    overdosederosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Nessa hora que a gente vê como os valores andam deturpados. Homens não crescem tendo noção do valor que deve dar a mulher, da sua importância na sociedade... enfim. Acho que educação também é um meio de prevenção de barbaridades como essas que a gente tem de acordar escutando nos noticiários. Muito triste :(

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  14. Não podemos nos calar, a gente tem que se unir e mudar esta cultura de que a vítima que tem culpa, estou chocada com isso. Todos os dias mulheres são vítimas de monstros como esses. O que mais de indigna é que parece não existir lei neste país.
    http://www.charme-se.com/

    ResponderExcluir
  15. Texto maravilhoso! Não podemos nos calar.

    ResponderExcluir

Olá! Obrigada pela visita! Se quiser deixar um comentário falando sobre o que você achou do blog/post eu ficarei muito feliz e faço questão de retribuir a sua visita, se você deixar o endereço do seu blog :3 Até breve! ❥