terça-feira, 25 de agosto de 2015

Testei: Ativador de Cachos Capicilin

Olá, pessoas, tudo bem? Por aqui tudo ótimo! A semana começou atarefada, mas hoje separei um tempinho pra postar aqui no blog, IEI! Pegando o embalo daquele primeiro post do mês, em que eu disse que fiz o big chop, rasguei o véu da viúva e me livrei da progressiva, hoje eu tô trazendo um resenha de produto pra cachinhos.

Desde que comecei a instigar os meus cachos a aparecerem pra vida tenho comprado produtos específicos pra cachos, mas ainda usava alguns outros pra cabelos com química e até uns aleatórios aí. Depois que fiz o BC, senti necessidade de mudar os produtos que uso e tentar só usar produtos específicos pro meu tipo de cabelo. Querendo testar um ativador de cachos, fui lá e comprei o verdinho da Capicilin. É ele que eu vou resenhar hoje, bora lá?


Eu nunca tinha usado ativador de cachos antes, mas, pela indicação de uma profissional, fui atrás de um ativador de consistência líquida, de preferência em spray. Cheguei lá na loja e não tinha spray, mas tinha esse da Capicilin, da linha Cachos Define Control. Depois que eu vi que a consistência dele não era cremosa e que tinha uns ativos legais na fórmula, paguei 12 dilmas e levei ele pra casa. 

O que a marca diz:

Cachos Define Control atua na parte interna da fibra capilar fazendo com que os ativos Aloe era, D-Pantenol e Colágeno penetrem profundamente e reativem a memória dos cachos, recuperando sua elsticidade, flexibilidade e movimento natural. Forma filme protetor capaz de reter a umidade natural, redesenhando a forma perfeita dos cabelos cacheados. Elimina o frizz e evita a formação de pontas duplas. Resultados: cachos definidos e controlados por até 24h. Hidratação máxima e brilho intenso.

Composição:

Aqua, Propylene Glycol, Hydroxyethylcellulose, VP/Acrylates/lauryl Methacrylate Copolymer, PEG-40 Castor Oil, Phenoxyethanol, Triethanolamine, Parfum, Disodium EDTA, Limonene, Aloe Barbadensis (Aloe) Leaf Extract, Pathenol, Hydrolyzed Collagen, Hexyl Cinnamal, Butylphenyl Methylpropional, Linalool, Methylchloroisothiazolinone, Yellow 5 (CL 19140), Methylisothiazolinone, Potassium Sorbate, Tetrasodium EDTA, Sodium Benzoate.

Segundo o grupo que participo, esse produto é liberado pra No Poo. Se alguém tiver mais domínio da técnica e souber confirmar, deixa aí nos comentários. Eu ainda estou começando a estudar o Low, então não sei direito, todos esses ingredientes ainda me dão dor de cabeça hahahha. Mas acho que é liberado pra No xD


A consistência dele é meio gelatinosa, mais líquido do que um gel. Se você virar a mão ele escorre facilmente. O cheiro é muito, muito agradável. A embalagem vem com bico dosador daqueles de creme de pentear, fácil de abrir e fechar. 

O que eu achei: 

Já faz um mês que comprei e que uso ele, queria testar bastante antes de fazer a resenha. Usando ele sozinho, exatamente como diz nas instruções da embalagem, eu não vi muito efeito de ativação de cachos propriamente dita. Que ativa, ativa sim, mas é um efeito meio tímido. O efeito que eu mais reparei que ele tem no meu cabelo é no brilho, aí realmente, ele deixa meus cabelos com um brilho incrível. Então comecei a usá-lo em conjunto com outros produtos, tipo modelador de cachos e cremes de pentear.. 10/10! Atualmente tô usando ele em conjunto com o modelador de cachos da Acquaflora que tinha comprado antes mesmo de fazer o BC (esse não é liberado pra No/Low Poo) e o efeito é sensacional. O modelador tem uma consistência bem grossa, misturo ele com um pouquinho o Ativador, passo no cabelo e em seguida finalizo com um pouco mais de ativador e é como eu estou mais gostando de arrumar meus cachos. Antes de secar, o Ativador deixa um efeito meio durinho nos cachos, nem todo mundo gosta, mas depois que o cabelo seca totalmente esse efeito passa. No mais, é um bom produto, precinho bem acessível, mas que sozinho não funcionou 100% no meu cabelo.


Alguém aí já usou esse? E teve a mesma impressão que eu ou achou algo diferente? Deixem suas impressões aí nos comentários, vou adorar saber. Espero que tenham gostado da resenha! Beijão e até o próximo post!

Ray Menezes

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

DIY: Love Bottle

Oie, gente, tudo bem? Cá estou eu para mais um post aqui no blog, YEY! As coisas ainda estão muito corridas por aqui, porque a companhia de dança que eu sou integrante está na contagem regressiva para estréia de um novo espetáculo e o trabalho não para! É figurino pra fazer, cenário, coreografia pra ensaiar.. tenho muita coisa pra fazer até o próximo dia 12, então é provável que eu me ausente um pouco mais aqui do blog, mas vou fazer o possível pra me programar e não deixar isso aqui às moscas, ok? 

O post de hoje é um DIY muito fofo que eu vi no canal da Lully Mel, que eu comecei a acompanhar depois que vi a indicação em algum blog que eu não lembro qual foi - identifique-se, amiga! - e adorei os DIY's, são simples de fazer e muito, muuuito fofos. O que eu escolhi pra fazer primeiro foi a Bottle Charm Amor, porém com algumas leves alterações. Bora ver?

Antes de mais nada, vamos aos materiais necessários:


Coisas bem simples, né? Tudo muito fácil de encontrar. Detalhe: também vamos precisar de glitter! Eu jurava que tinha um potinho de glitter em casa e não comprei, quando fui procurar o bicho, cadê? Nada. Tive que dar uma improvisada básica com esmalte glitter. Não ficou ruim, na verdade ficou muito fofo, mas talvez vocês gostem mais do resultado usando o glitter de fato, lá em baixo eu digo o porquê.


O processo eu segui todo igualzinho ao que tem no vídeo da Lully, que vocês podem conferir clicando aqui. Desenha o coraçãozinho no papel vermelho, corta ele com o papel dobrado, porque você vai precisar de dois. Daí é só colar os dois bichinhos no arame que você for usar (eu usei o mini clips dourado porque achei que fosse ficar mais bonito) e enfiar na rolha. Depois disso é só encher a garrafinha de cola de isopor, depositar o tanto de glitter que você acha que vai ficar legal e, com muito cuidado, colocar o seu coraçãozinho dentro da garrafa e tá pronto. Tan dan!



E foi assim que ficou a minha love bottle! Não coloquei o ganchinho na rolha pra usar como pingente, porque eu queria algo decorativo mesmo pra dar de presente pro namorado hoho e até porque essa garrafinha que eu comprei não é tão pequena. Percebem que ficaram umas coisas meio esbranquiçadas na cola? Pois é, isso é o verniz do esmalte. Quando você usa o glitter de verdade a cola fica bem transparente e o efeito fica ainda melhor, mas achei que assim também ficou fofo. É o que tinha pra hoje,  né mores? 

Não contente com uma garrafinha, eu ainda fiz outra um pouco diferente... Ao invés de colocar só o coração no clips e tal, eu cortei mais alguns corações e deixei eles soltos dentro da garrafa, ficou muito fofo também :3


Um amor! E eu adoro essas fofisses hahahjshajks É simples, bonito e você se diverte fazendo. Adorei mesmo! 

E aí, gostaram do DIY? Se fizerem a love bottle de vocês, mandem foto aqui pra mim, eu vou adorar ver as garrafinhas de vocês! Um beijo e até o próximo post!

Ray Menezes

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Awesome Mix Vol. 1

E aí, meu povo, tudo bem? Antes de começar de fato o assunto do post de hoje, queria dizer que fiquei muito feliz com a recepção e os comentários de vocês ao meu big chop. Tô me sentindo outra pessoa, sério! Vou até ser bem radical e dizer que tô me amando muito mais agora. Antes eu via as fias dizendo isso depois do big chop e achava que era o maior exagero, mas não é não, é real. O amor à primeira vista pós big chop é realidade, meu povo! Quem tá em transição e até agora não teve coragem: mete a tesoura, minha filha! Pode doer um pouco à primeira vista (aquelas apaixonadas pelo cabelo grande hahahajkshkajsja), mas não mata não e a sensação é boa demais! Dito isso, vamos ao assunto principal?

O post de hoje é meio cinematográfico, meio musical... tem um pouco dos dois HAHAHAJKSHAJ. Quem aí já assistiu Guardiões da Galáxia, da Marvel? Não é lançamento, né? O filme estreou ano passado, mas é tão bom que vale a pena trazer aqui pro blog. Até porque o que eu quero falar mesmo não é propriamente o filme, é a trilha sonora. Mas antes disso, vamos falar um pouquinho do filme porque é muito bom e não vou perder a oportunidade xD


Sinopse:
Peter Quill (Chris Pratt) foi abduzido da Terra quando ainda era criança. Adulto, fez carreira como saqueador e ganhou o nome de Senhor das Estrelas. Quando rouba uma esfera, na qual o poderoso vilão Ronan, da raça kree, está interessado, passa a ser procurado por vários caçadores de recompensas. Para escapar do perigo, Quill une forças com quatro personagens fora do sistema: Groot, uma árvore humanóide (Vin Diesel), a sombria e perigosa Gamora (Zoe Saldana), o guaxinim rápido no gatilho Rocket Racoon (Bradley Cooper) e o vingativo Drax, o Destruidor (Dave Bautista). Mas o Senhor das Estrelas descobre que a esfera roubada possui um poder capaz de mudar os rumos do universo, e logo o grupo deverá proteger o objeto para salvar o futuro da galáxia.

Primeiro: adorei o filme. Adorei tudo. Sério. Pelo menos pra mim, que sou meio besta e tenho uma tendência muito forte a gostar muito de filmes saídos de HQ's, não tem como não gostar dos personagens. Destaque para o Rocket e o Groot s2 Não vou me extender muito senão vou terminar dando algum spoiler ou algo do tipo, então vamos para a parte 2: a música.


Awesome Mix Vol. 1 é essa fita aí, que o Senhor das Estrelas, leva com ele pra toda parte do universo. E esse mix incrível é a trilha sonora do filme, que é uma seleção sensacional de músicas que bombavam nas décadas de 60 e 70, época em que o Quill foi abduzido da Terra. E tem de tudo! Jacksons 5, The Runaways, David Bowie... e vários outros. Tem músicas até que, mesmo que você não faça ideia de quem canta ou o nome da canção, você vai lembrar. E, pra mim, é a mesma coisa do filme: não tem como não gostar!

Desde que assisti o filme, esse mix é playlist pra alguns dos meus dias. Vale super à pena ouvir, mesmo que você não tenha assistido o filme. Espero que vocês gostem!

Ray Menezes

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Me joguei no big chop

E aí, pessoal, tudo bem? Esse último final de semana rolou aquela apresentação da minha companhia de dança do ventre e foi surreal! Deu tudo certo com os figurinos que eu estava fazendo, ficaram lindos! Fiquei babona, super orgulhosa do trabalho xD Tive muitas experiências maravilhosas enquanto artista e momentos maravilhosos que vou levar pra sempre na memória. Um final de semana sensacional! Mas já que passou, agora tenho um pouco mais de tempo pra respirar e, quem sabe, fazer alguns bons posts aqui pra este humilde blog. Já começo com o de hoje, que eu venho enrolando há uns 15 dias por falta de tempo pra parar e tirar as fotos necessárias, mas agora foi!

Eu já tinha dito aqui no blog que eu estava em transição, certo? Então.. Um belo dia de inverno típico do Recife, eu estava morrendo de calor e ideias comendo meu juízo, quando resolvi que iria cortar o cabelo pra tirar toda a parte que estava com química e deixar só o natural. Fiquei maquinando isso por algum tempo e há mais ou menos três semanas atrás, juntei os fios de coragem e fui no salão. Já estava há um certo tempo sem fazer químicas de alisamento no cabelo, a última vez que fiz algo foi um retoque na franja há pelo menos 9 meses atrás, mas o tal do alisamento é o cão, ainda tava aqui deixando mais da metade do comprimento do meu cabelo com cara de fuinha assanhada. Aí eu fui lá e VRACO, mandei passar a tesoura. E o que deu? Quem me segue no instagram já sabe como ficou, né? Mas pra quem não.. Confiram ibagens do antes e depois.

Em Janeiro, na minha aula da saudade da formatura, e em Julho, uma semana antes do corte.


Perdão pelas fotos do agora, mas é o que deu pra improvisar no camarim do teatro antes da apresentação do último sábado. Mas AAAAAAAAHHH! Sou outra pessoa! É sério, gente, vocês não sabem o bem que me fez me livrar daqueles dois palmos de cabelo. O autor dessa proeza foi o hair stylist mais lindo do Recife, Marcelo Vaz, do You! Personal Style. Nas palavras dele, aí está a descrição do corte:

Ele é um Midlle Cut (corte médio) o qual eu o chamo de Overcoming (ao pé da letra, superação) inspirado e feito para você, que busca sair de uma fase à outra (transição). A parte de trás tem como base a altura dos ombros (mantendo nuca coberta), já na frente, aproveitamos a ideia do Long bob (declínio) e suavizamos o efeito, finalizado com uma leve desconexão para criar balanço e volume controlado.

Tô phyna! HAHAJKSAHJSA Já saí do salão me amando demais e cheia de dicas pra arrumar meus cachos, obrigada Celo e obrigada tia Sandra! Tô adorando meu cabelo novo s2 Nas fotos ele tá finalizado com ativador de cachos Capicilin e mousse Aspa e só fiz dar uma amassadinha com as mãos mesmo.


Eu confesso que gostava muito do meu cabelo longo e tava adorando ele todo cacheadão, efeito que eu só conseguia com fitagem, mas o trabalho que dava pra texturizar a parte lisa... eu precisava me livrar daquilo. E também confesso que eu tinha trauma de cabelo curto por causa de uma experiência traumática que tive quando criança (aqueles momentos que sua mãe manda a cabeleireira cortar seu cabelo cacheado channel curtíssimo e com franjinha te deixando parecendo um poodle) da qual nunca me recuperei. Mas agora.. Só amor!

Gostaram? Eu estou amando demais esse novo corte e esses cachinhos de volta! Beijos e até o próximo post.

Ray Menezes