segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Milk Chocolate, da LCN

Olá, gente, tudo bom com vocês? Olha só eu de volta nessa segunda-feira! Como foi o final de semana de vocês? O meu foi corridaço e cheio de coisas pra fazer - quase não dormi, inclusive -, mas foi maravilhoso. Já estou com minha câmera de volta, finalmente, e agora sim vou poder voltar ao normal com as programações e planejamentos aqui do blog. YEY!

Hoje, pra começar a semana, vim mostrar as garrinhas do final de semana. Bora ver?


Esse esmalte veio pra mim entre os mimos que ganhei no evento de estréia de Como Eu Era Antes de Você, que rolou lá no Shopping Recife - quem me segue no Instagram e no Snap deve ter visto algumas fotos do dia - e teve a presença da belíssima Camila Coutinho. De cara eu já amei a cor, amo marrom nas unhas. Também recebi uma base de tratamento, mas isso é assunto pra outro dia, hoje eu só quero declarar meu amor por esse esmalte lindo. 
A LCN é uma marca alemã pioneira e lider mundial em unhas de gel, além de uma linha completa para as unhas, oferece produtos para Spa de mãos e pés.

Antes de tudo: a esmaltação foi super fácil. O pincel dele é fininho, mas não tive dificuldade alguma. Duas camadas e a cor já ficou belíssima. Super fácil de limpar também, foi rapidinho. E esse esmalte tem um brilho lindo! É um marrom com um aspecto cremoso - parece mesmo um chocolate -, mas tem um brilho lindo. Não passei nenhum top coat aí por cima, viu? O nome da cor é Milk Chocolate e eu tô só amor com esse marronzinho chique. Cor de unha de gente fina mesmo, amei s2

Vocês já conheciam a LCN? Eu adorei conhecer e já quero experimentar vários outros produtos deles. Pra mais informações é só acessar o site da marca clicando aqui. Um beijo e até breve!

Ray Menezes

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Qual o seu estilo?

Que pergunta, hein? Por muito tempo eu não consegui respondê-la porque se eu fosse pensar em tudo o que eu achava que gostava de vestir, dava uma confusão enorme de estilos e no final das contas eu não conseguia me definir em nada. Pensava que eu era a ecléticazona do guarda-roupa cheio de estilos diferentes. E até tinha mesmo - e ainda tenho - porque também pudera, olha o tanto de coisa linda que o mercado joga na cara da gente hoje em dia! A cada temporada as lojas se renovam trazendo coisas novas, coisas diferentes, peças lindas. É coleção rocker, estação de florzinhas, período das estampas babado, temporada boho-chic, fase tumblr girl... tudo isso em menos de um ano. Como resistir?


Aí no final do ano lá vou eu fazer aquela limpeza no guarda-roupas e tirar sacolas e sacolas de roupas que eu não uso. Antes eu só tirava as roupas que não davam mais em mim - o que eram bem poucas, já que eu mantenho praticamente o mesmo manequim por anos -, mas teve uma hora que não tinha mais espaço pra entrar mais nada, então fui me desfazendo também das peças que eu não usava. Mas todo ano é a mesma coisa, tirar sacolas de roupas que eu comprei às vezes até há pouco tempo, que quase não usei e que, muitas vezes, não me representam. Mas porque as comprei? 

Não sei, talvez por impulso. Talvez por que eu realmente pensei que essas roupas, por estarem ~na moda~ fossem boas opções e passariam bastante tempo comigo. Mas sabe quando você vê aquele vestidinho lindo na arara? Você prova e ele te serve perfeitamente, então você o leva pra casa. Na semana seguinte você vai dar uma saidinha. O vestido está lá, mas você opta por jeans e camiseta - como nas trezentas outras vezes que você saiu - porque é mais confortável. Essa sou eu. Gosto de looks estilosos, mas prefiro o conforto, prefiro o basicão. E quem disse que não pode ser confortável e estiloso, né? Aceitei isso pra vida e agora estou me analisando e construindo meu estilo de verdade. Prestando atenção nas coisas que eu gosto de vestir e pensando em investir apenas em coisas que eu realmente vou usar por um longo tempo.

Pensando nisso, uma arrumação no guarda-roupa é essencial. Que tal fazer umas trocas com azamigas? Que tal doar pra alguma instituição? Depois disso, conheça seu guarda-roupa - eu estou bem nesse processo - veja o que se dá bem entre si e monte mentalmente vários looks com as peças que você já tem. Te falta alguma peça coringa? Uma boa camiseta branca? - pra mim, por incrível que pareça, falta kakaka - Invista! E pesquise. No meu estilo basicão e confortável, eu encontrei várias inspirações, referências, dicas e termos novos que eu não imaginava ou não conhecia, mas que me identifiquei e, principalmente, me interessei bastante depois que comecei a ver e ler sobre. Informação é tudo. E criatividade também, só pra lembrar. 

Eu ainda gosto de estampas, uma pegada étnica, cores vibrantes e tudo mais. Ainda tenho disso no meu guarda-roupa, mas agora em menor escala. Ficaram apenas as peças que eu uso com certa frequência, as de boa qualidade, as duráveis, as que combinam com outras coisas do meu acervo. Tentarei manter minhas compras fiéis ao meu estilo, pelo bem do mundo e principalmente do meu bolso e consciência. Será que vou continuar determinada assim? Não sei, mas vou me esforçar. 

E você aí, qual o seu estilo?

Ray Menezes

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Music Monday: Mini playlist de lançamentos do Kpop

E aí, gente, tudo bom com vocês? Espero que estejam bem, porque por aqui tá tudo ótimo! Pra vocês que me perguntaram sobre os vídeos do canal: estou com a minha câmera de volta, finalmente! E já estou me programando pra gravar um bocado de vídeos pra compensar o tempo que passei ausente, tá? Em breve vocês vão ter que aturar minha cara de novo, lidem com isso HA.

Hoje é segunda-feira e eu vim trazer essa tag maravilhosa que eu amo demais que é o Music Monday, porque não tem nada melhor do que começar a semana ouvindo música. Como vocês bem sabem, eu gosto bastante de Kpop e, mesmo não tendo acompanhado fielmente todos os lançamentos - porque no kpop toda semana tem mil coisas novas - eu tenho os meus  favoritos e vim mostrar pra vocês alguns dos lançamentos que eu mais gostei. Espero que principalmente você que não conhece Kpop ainda goste de conhecer algumas músicas e artistas.

Bora?

1. BLACKPINK - Whistle

Acho que essa é, dentre as músicas que eu escolhi, a que foi lançada mais recentemente. Inclusive o grupo, Blackpink, debutou (fez sua primeira apresentação oficial) esse mês, sob o selo da YG Enternainment, que é a empresa de dois dos meus grupos favoritos e eu já falei sobre eles lá naquele vídeo da TAG Kpopper na Real. As meninas lançaram duas músicas de trabalho, Boombayah - que é um farofona super dançante e também muito boa - e essa que eu resolvi mostrar pra vocês. Adorei!



2. B.A.P - That's My Jam

B.A.P é uma das bandas que eu  acompanho desde o debut até agora e eu adorei essa música nova. That's My Jam foi lançada no começo do mês, quase juntinho com a do Blackpink e eu adorei essa vibe animada de festa. Sempre que escuto essa música começo a me mexer, é bem contagiante. Me permitam ser bem fangirl nesse momento, eu amo esses caras e eles estão cada vez mais lindos e felizes - bem merecido depois do tanto de treta que eles tiveram com a empresa - , chega dá gosto de ver. Amo forte!



3. Wonder Girls - Why So Lonely

Dentre todas eu acho que essa é a que foi lançada a mais tempo,no começo do mês passado, e é a que eu mais escuto ultimamente. O Wonder Girls vem me surpreendendo a cada comeback. Elas são uma banda que tem aí seus 10 anos de carreira, o que é bastante tempo pra um grupo no Kpop, e continuam aí lançando muita coisa boa. Why So Lonely tem uma pegada meio reggae que eu achei diferente de tudo que já ouvi  nesse meio e gostei demais, a música é ótima.



Posso deixar um bônus? Clique aqui pra assistir o novo clip da CL, integrante do 2NE1. Não incluí no post, porque é o lançamento dela pro mercado americano e, por isso, a música tem um vibe americanizada - inclusive é toda em inglês - e não tem a cara do Kpop, o que não quer dizer que é ruim, muito pelo contrário, a música é muito boa e vale à pena dar  um ouvidinha xD

E aí, gostaram das músicas? Espero que sim! Me digam aí qual foi a favorita de vocês, vou adorar saber! E se gostarem mesmo, posso fazer mais posts indicando músicas de Kpop pra quem quiser conhecer um pouco mais desse universo! Um beijo grande e até breve!

Ray Menezes

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Resultado (atrasado) do sorteio de aniversário do blog!

Olar, gente, tudo bom? Desculpem pelo atraso nesse post, era pra ter saído ontem, mas fiquei sem computador o dia inteiro e quando cheguei em casa já era tarde da noite, então achei melhor fazer isso hoje mesmo. Mas, como eu sempre digo aqui, antes tarde do que nunca, né? O resultado do sorteio vai sair sim e vai sair agora!

Mas antes, eu queria agradecer à todos que participaram e que me desejaram feliz aniversário aqui no blog. Meus seis anos na blogosfera tiveram seus momentos de inconstância, mas eu nunca deixei de pensar aqui no blog e dar meu melhor sempre vou fazer algo pra cá. Muito obrigada mesmo, cada visita, comentário e feedback de vocês é importante pra mim.

Agora vamos ao que interessa?


Antes de anunciar o resultado eu tenho que dizer que muita gente esqueceu de usar a segunda chance que tinha, hein? Eu avisei lá no post de 6 anos do blog que pra usar a segunda chance você tinha que preencher o formulário mais uma vez e várias pessoas passaram batidas. Uma pena, gente! Na próxima quero ver todo mundo usando suas devidas chances, viu? Outra coisa! Fiquei foi feliz em ver que teve bastante gente que eu sei que é de fora de Pernambuco e que se inscreveu, já me deu mais vontade de conhecer e visitar vocês todos s2 Também fiquei muito feliz que teve inscrição até de fora da blogosfera, aaaaaaaa que coisa boa ver vocês por aqui também s2 Mas enfim, chega de faladeira e vamo saber quem ganhou uns mimos da Maria aqui?


Parabéns, Samara sortuda! Já vou entrar em contato com você - e espero sua resposta em no máximo 48h, então não esqueça de me responder, criatura! - pra combinar tudo direitinho e realizar a entrega dos seus mimos, tá? Espero que você goste! E muito obrigada por ter participado e por me acompanhar aqui no blog, YEY! 

E é isso, gente! Queria poder presentear todas vocês, mas infelizmente estou bem pobre atualmente, então o presente maior vai ser minha presença e meus posts bem felizes aqui na blogosfera, ok? HAHA Quem sabe se pintam mais sorteios por aqui num futuro próximo, hein? Hmmmm, aguardemmmm~ Um beijo grande e até mais ver!

Ray Menezes

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Experimentei: Super Whey Protein, Stori Cosmetics

Olá, gente linda, tudo bom? Como é que vocês estão? Espero que bem. Espero que estejam caçando muito pokémon por aí hahahaha Essa semana sai o resultado do sorteio de aniversário aqui do blog! Corre aqui que ainda dá pra se inscrever, viu? O dia do sorteio é 18 de Agosto e o resultado vai sair no mesmo dia aqui no blog! 

Lembram do vídeo que eu fiz da minha ida à Hairnor 2016? - não assistiu? clica aqui pra assistir -Nele eu falei que tinham várias marcas que tinham como carro chefe um ~anabolizante~ capilar e eu recebi amostrinhas de uma dessas marcas e resolvi testar. O produto que eu experimentei e vou trazer uns comentários aqui pra vocês é o Super Whey Protein, da Stori Professional Cosmetics, bora ver?


Eu recebi essa amostrinha da Stori Cosmetics - o pessoal da Stori, inclusive, me tratou muito bem na minha visita ao stand - e esse é o Super Whey Protein. O que o produto promete?

Super Whey Protein: sinônimo de mais força e nutrição. Tudo o que seus fios precisavam agora em um só produto: nutrição, proteção, hidratação, emoliência e sedosidade em dose máxima. Fios intensamente recuperados e restaurados. 

Na composição, o produto tem Arginina, Proteína de Soja, Whey Protein e Óleo de côco, entre outras coisas que eu não estou familiarizada. Entre os componentes, encontrei o Sodium Laureth Sulfate, que eu não estou acostumada a ver em máscaras e sim em shampoos. Fiquei meio ??? quando o vi na lista, mas ainda assim dei uma chance e fui experimentar o Super Whey Protein. Pra quem quiser todos os ingredientes da composição, é só clicar aqui.


O cheiro é bem bom, me agradou bastante. A consistência do produto é bem boa. Eu experimentei de uma amostrinha, mas coloquei o produto na mão e virei e ele nem escorreu. Depois de lavado, eu apliquei o produto nos cabelos úmidos e deixei agir, de acordo com embalagem, por mais ou menos 7 minutos - tenho quase certeza que deixei uns 10 minutos -, deixei com uma touca metálica porque é compre sempre faço aqui em casa. Enxaguei normal com água e não condicionei. Finalizei, como de costume, com uma fitagem simples e só. 

Depois de seco é que veio a surpresa. Num é que o negócio funciona mesmo, minha gente? Infelizmente não tirei fotos do resultado porque quando o cabelo secou já era noite e a luz tava bem péssima pra fotos, mas quem me acompanha no Snapchat (@heeeymaria) pôde ver minha reação de alegria - me amostrando bastante - em vídeo, coisa que eu não faço muito. Meu cabelo ficou com um aspecto bem nutrido, com um toque macio, os cachos super definidos e com um volume lindo. Amei! 

Eu só usei o produto duas vezes - meu cabelo tá bem curto, então dá pra usar um sachêzinho duas vezes, YEY! - então não posso falar nada sobre o efeito a longo prazo, mas pra primeiros usos, eu tenho que dizer que fiquei bem impressionada com o resultado do Super Whey Protein, gostei bastante. 


Espero que tenham gostado de saber um pouquinho sobre esse produto! Alguém já fez o uso prolongado do Super Whey Protein? Me conta que eu tô louca pra saber! Um beijo e até breve!

Ray Menezes

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Tô jogando Pokémon GO!

E aí, bebêzinhos e bebêzinhas lindas, tudo bom? Espero que sim, hein? A semana por aqui está passando, como sempre, rápida. E com alguns imprevistos que aconteceram, tá a maior correira pra conseguir deixar os posts nos dias certinhos. Mas vamo que vamo, né? Já estão participando do sorteio de aniversário aqui do blog? Corre que ainda dá tempo de participar, o sorteio é dia 18!

Hoje estou aqui humildemente para apresentar o app que me permitiu realizar um dos meus sonhos de criança. Meu novo vício em forma de app de joguinho: Pokémon GO!


Pokémon GO é um jogo de realidade aumentada criado pela Niantic, Inc. em parceria com a Nintendo que, com o uso do GPS e câmera do seu smartphone, permite que você encontre e capture Pokémons no "mundo real". O jogo foi lançado em Julho em alguns países e há uns dias atrás ele chegou oficialmente no Brasil e, claramente, eu já estou total e completamente viciada em procurar Pokémons pelos cantos. 


O jogo é bem simples. Você baixa e abre o aplicativo, ok. Pra entrar no jogo, você precisa fazer login. eu fiz isso facilmente com a minha conta Google. Depois disso você vai montar o seu personagem, escolher seu nome, se seu avatar é homem ou mulher e as roupas. Depois, igual no desenho, o Professor Willow vai te dar uma instruções pra começar sua jornada e *PAM* você tem que escolher seu Pokémon inicial: Charmander, Bulbassauro ou Squirtle? Depois disso você já pode começar a sua caçada! À medida que você vai ganhando experiência e aumentando de nível, você se depara com Pokémons mais fortes, pode escolher seu time, batalhar por ginásios e tudo mais.


Ao longo da cidade você pode perceber esses postes azuis, que são Pokéstops, lugares onde você pode conseguir mais itens como pokébolas, ovos, poções e etc. Esses postes azuis, às vezes ficam soltando umas pétalas rosas. Isso acontece quando alguém colocou um Lure nesse pokéstop e, com isso, vários Pokémons serão atraídos pra esse local. Também é interessante perceber que em cada lugar tem uma espécie de Pokémon predominante. Aqui em casa mesmo só me aparecem Rattatas. Então, se você só joga em um lugar específico, provavelmente você só vai encontrar os mesmos Pokémons. 

O jogo também te dá vários avisos, como: fique atento ao mundo exterior enquanto joga para não provocar ou sofrer acidentes, não jogue enquanto dirige e essas coisas. Ou seja: acidentes não são provocados pelo jogo e sim por pessoas desatentas, então tenha cuidado. O jogo está disponível pra download na Google Play Store e na App Store.

É isso! Quem aí também tá jogando Pokémon GO? Com qual Pokémon vocês começaram? Eu tô aqui fazendo altas caçadas a cada ida ao trabalho hahahahahaha Ainda não joga? Corre lá e baixa pra começar sua caçada também! Um beijo e até breve! 

Ray Menezes

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

5 Motivos pra assistir Stranger Things

Alô alô, gente bonita, tudo bom com vocês? Por aqui a semana começou muito bem, obrigada. Já estão participando do sorteio de 6 anos aqui do blog? Não? Corre que ainda dá tempo! Clica no bannerzinho aí em cima desse post e corre pra participar que tá super fácil!

Já faz um tempão que eu não falava sobre séries aqui no blog, né? Porque, de fato, atualmente eu estou acompanhando muito mais doramas - não sabe o que é dorama? já fiz um post sobre isso, clique aqui pra ler - do que séries, mas recentemente assisti uma que vale a pena trazer aqui. Hoje vim falar pra você um pouquinho sobre essa série que todo mundo assistiu agora e já tá amando: Stranger Things.



Stranger Things é uma série da Netflix, criada pelos irmãos Duffer, que conta a história do misterioso desaparecimento de um garoto. A série é thriller com ficção científica e uma dose de drama que foi lançada no mês passado e deu o que falar nas redes sociais. Na minha timeline só dava Stranger Things e eu estava totalmente por fora até que fui lá pesquisar sobre o que era a série. De cara já fiquei morrendo de vontade de assistir. Há umas semanas atrás, num final de semana aleatório desses, eu - tan dan - maratonei a série e o encantamento bateu. Entre várias críticas, positivas e negativas, que eu já li, resolvi juntar aqui os 5 motivos pelos quais eu indicaria a série pra alguém. E lá vai!

1. Se passa nos anos 80

Só o fato de a série ser ambientada nos anos 80 pra mim já é interessante porque me lembra outros filmes que eu amo e que são ambientados na mesma época. Passa uma coisa meio nostálgica pra mim, eu amo. Outro ponto é a trilha sonora, que trás várias músicas dessa época e adivinha só quem ama isso? Euzinha mesma. 

2. Amizade infantil

Um dos pilares centrais da série é a amizade entre as crianças. E, como fiel apreciadora de filmes da sessão da tarde, eu simplesmente amo essa coisa linda que é a amizade inocente e verdadeira entre crianças. Cada uma das cinco crianças tem um papel importante na trama e eu ria, ficava aflita, me emocionava e vibrava a cada cena com eles. Amo.

3. As referências

Acho que foi uma das coisas mais comentadas na minha timeline quando o assunto era Stranger Things e sim, a série trás muitas referências. O filmes em cartaz no cinema da cidade, o RPG, O Senhor dos Anéis e várias outras referências mais sutis na trama. Amei tudo. 

4. A atuação de Winona Ryder

Wynona, que já fazia um bom tempo que eu não via nenhum trabalho dela, faz a mãe de Will Byers, o menino desaparecido. E, cara, a mulher dá um show! Não consigo me colocar na situação da personagem - deve ser um desespero imenso -, mas vendo a intensidade da Wynona a gente até consegue tentar imaginar. 

5. Eleven

Pra mim, Eleven é a personagem principal da trama. A menina de cabeça raspada é a personagem mais complexa da série e foi, provavelmente, a maior responsável por eu ter gostado tanto de Stranger Things. Ela tem os momentos que deixaram meu coração mais apertado durante os episódios dessa temporada e é o motivo pelo qual eu estou surtando por uma segunda temporada.  


A séries tem suas falhas, umas boas derrapadas no enredo, mas no geral é uma série que eu adorei e que indicaria pra muita gente sim. Mais um ponto pra Netflix!

E aí, gostaram dos meus motivos? Quem aí ainda não assistiu Stranger Things? Espero ter deixado vocês com vontade de assistir essa série maravilhosa! E quem já assistiu, concordam com os meus motivos? Quais os motivos de vocês? Me contem tudo aí nos comentários!

Ray Menezes

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Maria na cozinha: Bolo de cenoura

Olá, minha gente, tudo bom? Como é que vocês estão? Eu estou aqui me dividindo entre minhas aulinhas, meu artigo da pós e Pokémon GO e tá tudo bem, espero que com vocês também. Hoje vim trazer pra você uma receitinha, coisa que não faço há muito tempo, né? Mas antes disso deixa eu perguntar... vocês já estão participando do sorteio de aniversário aqui do blog? Tem prêmio pras unhas, pra organização, make e pra compor o look! Corre que ainda dá tempo! Pra saber como participar é só clicar aqui e ser feliz.

Agora sim, vamo botar a mão na massa?


Bolo de cenoura com cobertura de chocolate é um clássico, né nom? O fato é que essa foi a primeira fez que fiz um bolo em casa 100% sozinha sem ninguém pra me ajudar. E num é que deu certo? E me achando a própria chef patissiere, resolvi fazer uma ganache de chocolate pra cobrir o meu lindo bolo.  A receita é super simples e dá pra fazer tudo no liquidificador, se ele for bem potente. Os ingredientes são:

Para a massa:

- 3 cenouras médias raladas
- 1/2 xícara de óleo
- 4 ovos
- 1 1/2 xícara de açúcar
- 2 1/2 xícaras de farinha de trigo
- 1 colher de sopa de fermento e pó

Primeiro você vai pegar a cenoura, o óleo e os ovos e bater tudo no liquidificador. Depois junte com o açúcar a bata por mais um tempinho. Se seu liquidificador for mesmo potente, você pode seguir fazendo nele, caso não, vá pra batedeira agora ou bata a massa numa tigela mesmo e haja braço. Agora você vai, aos poucos, adicionar a farinha de trigo à essa mistura e bater até ficar bem homogêneo. Depois disso adicione o fermento e bata mais um pouquinho. Ok, massa pronta. Agora você vai despejar numa forma - untada com manteiga e trigo pelo amor de Deus -, colocar no forno pré-aquecido (180°) e esperar assar por uns 40 minutos. Faça o teste do palito antes de tirar do forno.

Para a cobertura:

- 1 barra de chocolate ao leite
- 1/2 caixinha de creme de leite
- 1/2 xícara de leite

Pique o chocolate em pedaços bem pequenininhos e reserve. Numa panela, misture o creme de leite com o leite e leve ao fogo, antes de levantar fervura, despeje o chocolate picado e misture até derreter e formar uma mistura homogênea. Mexa até chegar no ponto que você achar melhor. Eu gosto dele mais molinho do que um brigadeiro, então mexo até pouco antes de chegar no ponto de brigadeiro (descolando do fundo da panela).

Aí depois é só esperar o bolo esfriar, desenformar com cuidado e jogar a calda por cima, YEY! Pra dar uma frescurinha, eu joguei um pouquinho de granulado por cima e o bolo ficou bem bonitão. Simples, né? E olha, ficou uma delícia! 


E aí, gostaram da minha dica culinária de iniciante? O povo aqui em casa gostou tanto que o bolo não durou dois dias. Vocês gostam de bolo de cenoura com cobertura de chocolate? Esse ficou tão bom que eu já quero fazer mais! Me contem aí nos comentários o que vocês acharam! Um beijo e até breve!

Ray Menezes

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

A Menina Submersa: Memórias, de Caitlín R. Kiernan

Oi, tudo bem? Como é que Agosto começou por aí? Por aqui começou com o fim das férias, volta definitiva à realidade e o planejamento pra começar uma rotina mais cheia no mês que vem, depois que me organizar explico tudo. Bora de resenha literária hoje? Quem me acompanha no snap (heeeymaria) já tinha visto esse livro há um tempo atrás e finalmente eu tô trazendo ele aqui pro blog, tomara que vocês curtam.

Mas antes de começar... vocês já estão participando do sorteio de aniversário aqui do blog? Escolhi os prêmios com todo o carinho, espero que vocês gostem! Pra saber mais e se inscrever é só clicar aqui! Agora sim... vamo pra resenha!


Autor: Caitlín R. Kiernan
Editora: Darkside Books
Páginas: 320

Sinopse

'A Menina Submersa - Memórias' é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por sereias e licantropos. Mas antes de tudo uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de camadas, mitos e mistério, beleza e horror, em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do 'real' sobre o 'verdadeiro' e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. Considerado uma 'obra-prima do terror' da nova geração, o romance é repleto de elementos de realismo mágico e foi indicado a mais de cinco prêmios de literatura fantástica, e vencedor do importante Bram Stoker Awards 2013. A autora se aproxima de grandes nomes como Edgar Allan Poe e HP Lovecraft, que enxergaram o terror em um universo simples e trivial - na rua ao lado ou nas plácidas águas escuras do rio que passa perto de casa -, e sabem que o medo real nos habita. O romance evoca também as obras de Lewis Carrol, Emily Dickinson e a Ofélia, de Hamlet, clássica peça de Shakespeare, além de referências diretas a artistas mulheres que deram um fim trágico à sua existência, como a escritora Virginia Woolf.


Este livro é o que é, o que significa que ele pode não ser o livro que você espera que seja.

É assim que a gente começa em A Menina Submersa: Memórias. E realmente, ele não é o livro que eu esperava, o que não faz dele menos do que eu esperava. A Menina Submersa é uma livro dentro de um livro. O que está ali é o que a personagem principal, Imp - uma mulher com histórico esquizofrênico e paranóico - quer que você leia. O que está ali é o que ela consegue escrever da história de fantasmas que a assombra, como ela mesma diz: uma história de fantasmas com sereias e lobisomens. Pra mim não foi uma leitura fácil. Eu não estou acostumada com o tipo de narrativa que vi em A Menina Submersa, então precisei de um pouco de esforço pra me manter sã e na estória enquanto lia. E confesso que demorei pra ler sim, porque às vezes tinha que parar por um tempo pra digerir o que já tinha lido e colocar as ideias no lugar. É uma obra cheia de referências externas a músicas, artistas, autores e outras obras, o que me fez ter vontade de pesquisar um pouco das coisas que eu não conhecia pra, quem sabe, conseguir entender melhor e ter uma experiência ainda mais completa dessa leitura.


A princípio, eu acho que não conseguia entender a dimensão da loucura na cabeça de Imp até o momento em que ela abandona os remédios, porque parece que até ali tudo está coberto com um véu de seda e você só consegue ver o que ela quer conscientemente mostrar. Na verdade, eu acho até que ainda não entendo a dimensão do que se passa na cabeça dela, mas pude tentar um pouco. É uma parte da história em que você tem que se concentrar pra não perder o fio da meada. Ou talvez você deva se deixar levar? 

Esteticamente o livro é lindo, como tudo o que vejo da - editora que sou fã e já quero tudo que sai de lá - Darkside Books e confesso que me atraí pelo visual do livro antes mesmo de saber sobre o que se tratava. A versão que eu comprei foi a de capa dura e consegui por um precinho bem amigo no site da Livraria Cultura. A capa é linda, o livro é cheio de desenhos e alguns insetos perdidos no meio das páginas. O livro tem aquelas fitas de cetim pra marcar a página - o que pra mim é muito bom, pois nem sempre lembro de deixar um marcador junto do livro - e vem com um marcador e uma página pra colorir. Ponto pra Darkside!


Concluindo: não espere de A Menina Submersa uma leitura fácil. Certifique-se de que fazer essa leitura com tempo hábil pra parar e reler o mesmo parágrafo, se necessário, e esteja disponível a deixar a sua cabeça viajar na mente de Imp. Caitlín Kiernan fez um trabalho incrível com esse livro e merece todos os elogios que recebeu da crítica. Super indico o livro pra quem quiser realmente se jogar de cabeça numa leitura boa, ele é um thriller psicológico que é incoerente, confuso e misterioso na medida certa.

E aí, vocês já leram ou ouviram falar de A Menina Submersa? Me contem aí nos comentários o que vocês acharam e espero que tenham gostado da resenha! Um beijo e até breve!

Ray Menezes